quinta-feira, 2 de junho de 2011

Poema com saudade

FUXICO ALADO


“Crê em Deus que é Santo Velho!” Ela dizia.

Da janela logo eu via,
um vigia a nos cuidar.

Mas que beleza!
A plantinha já cresceu,
fertilizou um lado meu,
deixando só a saudade
daquele tempo que já passou.

Tenho tecido estampado,
vou fazer fuxico alado
e enfeitar seu céu azul.

2 comentários:

Artes e escritas disse...

Passei para te fazer uma visita e gostei do poema. Abraço, Yayá.

Rosa da Rosa disse...

Agradeço Yayá!Pra ti, um abraço envolvido em fuxicos.