quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Primavera – Pintura. Uma obra de criança!

Fotografia da obra de arte de uma criança – Executada e intitulada por Gabriela. 

“Primavera”- Pintura - Tinta guache sobre papel.



Pintura. Em fundo branco, grande vaso azul com flores coloridas. Vaso centralizado ocupa metade inferior da imagem. De baixo para cima vê-se o vaso, largo na base, estreito no meio e largo na extremidade superior, sete hastes verdes de flores alinhadas lado a lado. Entre as hastes e flores grandes, pequenas flores roxas e amarelas, pontilhismo. Da esquerda para a direita as flores,1 rosa vermelha, 1 flor branca, 1 rosa vermelha, 1 flor branca, e 1 rosa vermelha. Canto inferior direito, escrito Gabriela 2011.
































Fotografia de Fabi (Mãe de Gabriela).

Gabriela tem oito anos de idade e recentemente pintou mais uma obra de arte. Incentivada por sua mãe, Gabriela executa desenhos e pinturas desde os seus primeiros anos de vida, utiliza diferentes materiais e atualmente tem se dedicado aos pinceis e tintas. Não existem os desenhos prévios executados a lápis, as imagens se formam diretamente através das pinceladas sobre o papel.

Comentando sobre o processo criativo das crianças, Fabi disse que “existe falta de sensibilidade de quem está com a criança. O conhecimento técnico deve acrescentar e não ser o ponto de partida para a criatividade, privando a criança da liberdade de criação e expressão dos seus pensamentos”.

“As crianças são crianças. As crianças fazem desenhos de criança. Pinturas e desenhos de crianças devem ser obras de crianças” (Francis Jourdain, 1953) (MORAIS, 1998).


Percepções de uma “tia”coruja – Eu.
Nas duas flores brancas, pintadas sobre o papel branco, Gabriela pintou as pétalas usando um pouco de amarelo e cinza, a técnica utilizada por ela, permitiu que as flores se sobressaíssem do fundo branco (cor do papel), sem necessariamente ter que representar a forma das flores com contornos escuros. Com esse efeito ela expressa também a luz através do amarelo e as sombras através do cinza.

Percebi semelhanças com o pós-impressionismo, em especial na obra de Paul Cézanne, que pintou um vaso azul com flores intitulando-o, “O Vaso Azul”. Gabriela não usou linhas para contornar as formas do vaso e das flores, Paul Cézanne as usou. Na obra de Gabriela, as cores e as pinceladas definem as formas do vaso e das flores, as pinceladas são visíveis e lembram o efeito produzido pelas pinturas feitas com espátula, técnica utilizada por Cézanne.

Encontrei uma imagem com descrição textual resumida da obra de Paul Cézanne, “O Vaso Azul”. Está em espanhol, leia aqui.


Quer ler sobre pós-impressionismo? Clique aqui.

Ler mais sobre pontilhismo, clique aqui.


Referência.

MORAIS, Frederico. Arte é o que eu e você chamamos arte: 801 definições sobre arte e o sistema da arte. Rio de Janeiro. Record, 1998, p. 160.

5 comentários:

Cristina Sá literaturainfantilejuvenil disse...

ROSA,TIA CORUJA,
Lindo post! Linda pintura!
Um olhar atento, uma palavra,
um incentivo pode transformar
a vida de uma pessoa.
beijinhos,
Cristina Sá
http://cristinasaliteraturainfantile
juvenil.blogspot

Bergilde disse...

A criança em si é sempre um artista nato,mas cabe ao adulto responsável oferecer-lhe as possibilidades de poder demonstrar seus talentos.
Parabéns a sua pequena grande artista e a você meu abraço carinhoso nesse fim de ano.

Rosa da Rosa disse...

Com toda minha corujice, agradeço suas palavras, Cristina Sá e Bergilde! Abraços também festivos nesse finzinho de ano, Rosa.

Eliziane disse...

Adorei a pintura! Que familia linda e sensível esta! Parabéns! Bjs,
Eliziane

Eliziane disse...

Rosa, obrigada pelo carinho! Já fui ver o cartão! show!
Bjs